Speed Fly nas alturas do Rio de Janeiro

Speed Fly nas alturas do Rio de Janeiro

Publicado em 10 de agosto de 2015 por Odilon Jr. DFly

O céu era uma ambição desde criança. Na infância, via as pipas subindo no céu da ilha onde morava e queria estar no lugar delas, lá no alto, usando a força do vento pra me manter no ar. Nunca tive medo de avião, nem de altura. E essa paixão ganhou forma e nome no início dos anos 1990, quando comecei a subir algumas trilhas, imaginando um dia voar desses lugares, foi quando ao passar por São Conrado, vi os primeiros voadores de Asa Delta e Parapente na vida. Não demorou muito para eu me tornar um piloto. Em 1995 consegui me formar e pude começar a voar livremente pelas paisagens da cidade maravilhosa.

Quatro anos depois, em 1999, me tornei, com muita dedicação, instrutor, e pude começar a levar outras pessoas para voar comigo, como guia, amigo, professor. O Rio inspira quem voa. Saltar da Pedra Bonita, por exemplo, vendo a paisagem, as praias, o mar que se perde no horizonte, é indescritível. Privilégio de quem mora no Rio e o maior privilégio de quem voa. Desses anos pra cá, como piloto de Parapente, participei de diversos campeonatos de várias modalidades, trazendo bons resultados pra casa e, mais do que isso, novas metas e desafios. Fui campeão oito vezes do Estadual de Pouso e Precisão do Rio, prova que requer muito conhecimento técnico e prática de voo. Também bati recordes estaduais de Distância Solo e Duplo no Rio e pelo Brasil. Com a evolução contínua e o número de praticantes aumentando constantemente, foram muitas marcas batidas ao longo dos anos, começando com trechos de 12 Km, que conquistei no início, até os longos 102 Km mais recentes na categoria Duplo. Mas os recordes são cada vez menos duradouros, já chegamos à incrível marca de 121 Km de Voo Duplo e 230 Km de Solo no estado do Rio. Além disso, sou Tri Campeão Estadual Solo e Duplo, e em 2007, conquistei a etapa que inaugurou a Rampa de Sampaio Correia, hoje a mais importante de nosso estado. Venci a competição em todas as categorias, Solo e Duplo, sendo um feito inédito na historia do Voo Livre. Todas essas conquistas serviram de combustível para novas vitórias. A cada troféu, também ganhei novos amigos e novas metas.

Odilon Jr. Dfly parapente

Odilon Jr. Dfly num salto de parapente sobre a praia do Leblon, no Rio de Janeiro

Como já disse anteriormente, os bons resultados obtidos no esporte me motivam a enfrentar novos desafios. No final de 2011, comecei a voar na categoria Speed Fly, que estava em crescimento na Europa e não tinha  praticantes no Brasil. O Speed Fly é praticado com um míni parapente que é feito para alcançar altas velocidades. O salto é feito em locais menores e de difícil acesso, rampas improvisadas em montanhas, onde o piloto voa a distâncias muito próximas dessas encostas, o chamado voo de proximidade. É bem radical e exige grande concentração e controle do velame, devido à alta velocidade e pouco tempo de decisão. No Rio de Janeiro, conquistei os seguintes saltos na modalidade: Pedra Bonita, Pedra da Gávea, Pico Dois Irmãos, Morro dos Cabritos, Prainha, Morro do Elefante e Costão de Itacoatiara, em Niterói. Em alguns desses locais fui o primeiro a saltar em Speedfly.

Minha meta atual é bater o recorde de distância de Voo Duplo em alguns campeonatos internacionais de Cross Country, começando com o XCerrado 2015, em Jaraguá, GO, sétima edição da competição. A cidade é considerada um dos cinco melhores lugares no mundo para voos de distância. O evento será entre os dias 29 de agosto e 02 de setembro, época em que temos boas condições, o que permite voos longos e duradouros. Estou confiante em relação à minha preparação técnica, treino frequentemente e sempre cuido do meu corpo. Com o apoio da SPOT Brasil, acredito estar pronto para voar com segurança e alcançar esses novos desafios.

Atualmente, sigo fazendo trilhas seguidas de saltos de Parapente e Speed Fly. Guio turmas, dou aulas e também exploro novos lugares no Rio de Janeiro e no Brasil para os saltos, com amigos ou sozinho. As aventuras nunca podem descansar, o espírito dos voos de distancia e do Speed Fly me incentiva a quebrar barreiras, e essa é minha constante. Em breve, conto os resultados do Xcerrado 2015!

 

 

 


DEIXE UM COMENTÁRIO

SPOT Brasil no Rio 34.1K

SPOT Blog | Bem vindos à nossa nova aventura