Sabe aquela vontade de largar tudo e viver um sonho? Isso era uma coisa que nós conversávamos muito durante os últimos dois anos. A gente até gostava do que fazia e amava morar no Rio de Janeiro, mas andávamos cansados do ritmo louco de trabalho de escritório e dos altos preços para viver na Cidade Maravilhosa. Foi aí que decidimos mudar de vez. Uma época o plano foi morar em Bali por um tempo, mas o sonho do barco era uma ideia antiga minha que a Sarah abraçou de corpo e alma.

Depois de pensar, analisar e fazer várias contas, resolvemos tirar um período sabático. A razão foi justamente fugir da rotina diária de horários e trabalho para poder aproveitar a vida e fazer o que a gente mais gosta: viajar, conhecer lugares incríveis e pessoas novas, praia, surfe, SUP, mergulho e kite. E aí a resposta apareceu naturalmente: comprar um barco, aprender a velejar e viajar pelo mundo na companhia do nosso Feijão, um Bull Terrier que é a maior figura.

Sail Ipanema

Renato, Sarah e Feijão na Croácia, momentos antes do embarque na aventura

A gente se preparou muito para essa aventura durante dois anos. Falamos com inúmeras pessoas, pesquisamos e, no final de 2014, compramos o barco na Croácia, por ser mais barato e ter recursos para deixar o barco mais seguro e autossustentável. Instalamos painéis solares, dessalinizador de água, baterias, gerador, inversor e outros dispositivos. A ideia era evitar custos altos de marinas e poder ancorar apenas em lugares incríveis. Também incluímos equipamentos de comunicação e segurança, como os rastreadores Trace e Gen3, da SPOT Brasil, tanto para nos dar paz de espírito quanto para os amigos e familiares, que estão em terra, nos acompanharem. É muito confortável saber que, independentemente de onde estivermos, podemos ligar e receber ligações com o SPOT Global Phone. Além, claro, da segurança de poder pedir ajuda e resgate imediato em uma situação extrema.

 

Família SPOT no Sail Ipanema

Antes da compra do barco descobrimos um casal de suecos que tinha feito a mesma coisa e estavam velejando ao redor do mundo em um catamaran. Nós passamos dez dias com eles velejando pelo Panamá, e amamos! Descobrimos também que muita gente faz isso e consegue se sustentar hospedando pessoas, dando aulas de esportes aquáticos e levando para mergulhar. É uma maneira mais viável de conhecer lugares e pessoas diferentes ao redor do mundo.  O nosso barco é um Lagoon Catamaran que batizamos de Ipanema, lugar onde nos conhecemos e moramos por boa parte dos quatro anos que estamos juntos. É um catamaran de 44 pés (aproximadamente 14 metros de comprimento) com quatro suítes. Moramos em uma delas e usamos as outras para receber amigos e hóspedes. Nosso plano é velejar pelo Mediterrâneo até o final do ano, quando atravessaremos o Atlântico Norte para o Caribe, onde ficaremos por mais uns oito meses. De lá, o sonho é ir rumo ao Pacífico e paraísos como Galapagos, Polinésia Francesa, Fiji, Indonésia, Maldivas, entre outros.

Interior do Catamaran Ipanema

Interior do Catamaran Ipanema

Desde a compra do barco, no final do ano passado, até meados de abril deste ano, a gente ficou praticamente terminando de organizar nossas vidas e equipando o catamaran. Nós finalmente zarpamos no dia 30 de abril de 2015! E começamos com o pé direito, participando da anual Adriatic Lagoon Regatta que saiu de Split, Croácia. Desde então já passamos por Split, Ilhas Dálmatas e Dubrovnik, na Croácia; Puglia, no sul da Itália; e agora estamos nos aventurando pelas ilhas gregas. Devemos chegar em Atenas nos próximos dias.

Conheça mais do trio Renato, Sara e Feijão em: www.sailipanema.com.

Compartilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *