Você já fez ou costuma fazer trekking? Pensando bem, você sabe o que é trekking? De origem sul africana, a palavra trekking significa viajar em cima de um carro de boi. É que, no século XIX, na África do Sul, os bôeres migraram da sua colônia, que hoje é a Cidade do Cabo, e foram em direção ao norte e ao nordeste do país. Esse evento ficou conhecido como Groot trek (great trek). A palavra foi emprestada pelos ingleses para designar viagem a pé por áreas remotas.

Groot Trekk Great Trekking

Pintura de travessia em carros de boi na África do Sul

 

Ou seja, trekking é nada mais nada menos que viajar a pé por uma certa distância, em locais pouco explorados, levando consigo um equipamento de camping. No Brasil, muitos chamam de trilha. Nos EUA, de backpacking. Mas, seja trekking, trilha ou backpacking, o que vale mesmo é o contato com a natureza, desconectados de tudo que nos faça lembrar a rotina das grandes cidades. O Brasil, com suas enormes áreas naturais, é um país perfeito para a prática de trekking. Por isso selecionamos alguns dos melhores destinos para você se aventurar por aqui mesmo, em terras tupiniquins. Vamos a eles:

 

Vale do Pati – Chapada Diamantina

O_imponente_vale_do_pati

 

Cenários incríveis e trilhas perfeitas, assim é a Chapada Diamantina, mais precisamente no Vale do Pati. O trekking por lá é indicado para quem procura um desafio completo, que combina contato com a natureza, atividade física e bem-estar.

 

A trilha do Vale do Pati fica no coração do Parque Nacional da Chapada Diamantina, entre os municípios de Andaraí e Muçugê, interior da Bahia, com trajetos que variam de acordo com a quantidade de dias que você tem disponível, e o nível das dificuldades que quer enfrentar. O trekking mais procurado é um percurso de cinco dias entre subidas, descidas, cachoeiras e rios. São cerca de 80 km para quem tem fôlego, preparo físico e vontade de conhecer este pedaço de paraíso brasileiro.

 

 

 

Aparados da Serra

Parque Nacional de Aparados da Serra

 

Localizado nas Serra Geral, fronteira entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o Parque Nacional de Aparados da Serra possui uma das mais belas paisagens da América do Sul, principalmente por causa dos surpreendentes Cânions. Seu grande atrativo é que é possível praticar trekking tanto no topo dos Cânions como no interior deles.

 

Nas trilhas mais desafiadoras, o aventureiro pode encarar até cinco dias de caminhada que passa por matas fechadas, campos abertos, descidas e subidas que exigem coragem e muito preparo físico. E tem mais, com um pouco de sorte ainda é possível encontrar animais silvestres pelo caminho, como famílias de Guaxinins.

 

 

Chapada dos Veadeiros

Chapada dos Veadeiros Parque-Nacional-da Chapada dos Veadeiros

Um dos patrimônios naturais do Brasil, a Chapada dos Veadeiros também é um ótimo destino para trekking. Localizada a apenas 230 quilômetros de Brasília, ela guarda várias surpresas para você que é amante de atividades físicas e do meio ambiente. Estar em contato com a natureza na Chapada dos Veadeiros é uma experiência única.

 

Lá é possível escolher entre algumas opções de trajeto, como a trilha dos Saltos, com aproximadamente 10 km (ida e volta), ou a trilha dos Cânions. Já para os mais aventureiros, a Trilha das Sete Quedas é um desafio e tanto. São 23 km entre vilarejos, rios, cachoeiras, campos abertos e áreas para camping. Além disso, algumas cachoeiras, rios e piscinas naturais, com águas cristalinas!

 

 

Monte Roraima

Monte Roraima

Nossa última recomendação é mundialmente conhecida como o melhor lugar para trekking no Brasil! O Monte Roraima fica na fronteira entre três países: Brasil, Guiana e Venezuela. Nesta região, os praticantes de trekking têm a oportunidade de encarar trilhas incríveis aos pés de montanhas sem igual.

 

O percurso do trekking normalmente é feito em oito dias, onde o viajante tem a oportunidade de encarar subidas e descidas com níveis variados de dificuldade e algumas paradas extraordinárias, como o Rio Tek e o Lago Gladys. A melhor época para encarar o trekking no Monte Roraima é entre outubro e abril, devido ao menor índice de chuvas.

 

 

 

E você, já fez ou costuma fazer trekking em algum lugar diferente dos citados? Conte a sua experiência aqui nos comentários!

Compartilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *