Como curtir o verão no mar | Dicas de segurança

Como curtir o verão no mar | Dicas de segurança

Publicado em 7 de dezembro de 2015 por Ricardo Machion

É impressionante o volume de praticantes de esportes aquáticos que ingressam a cada ano nas águas do Brasil e do mundo. Vivo no mar há 28 anos e nunca vi um número tão grande de interessados como nos últimos 10 anos. Mas não foi a quantidade de surfistas que aumentou e sim os milhares de praticantes de Stand Up Paddle, Kayaks e Canoas Havaianas. Me arriscaria a dizer que passei 70% da minha vida na água e não me lembro de ter visto tanta gente nas praias, rios, lagos e lagoas, mas principalmente no mar, em especial na área de navegação. E é sobre isso que falaremos: os cuidados necessários para um verão seguro.

O verão é a estação do sol e dos dias intermináveis. No entanto, ao entrar na água para remar, é necessário utilizar sempre o leash e o colete salva-vidas – existem muitas opções de modelos para ambos, então não há desculpas para não usá-los. Mesmo que seu objetivo seja remar até ao alcance dos olhos, você deve se preparar para imprevistos. O ideal é ter também um apito, água para hidratação e um canal de comunicação, como um telefone celular ou um dispositivo GPS.

 

IMG_0836

 

Uma dica importante é observar sempre os horários das trocas de maré. Com a tecnologia atual, é possível encontrar essa informação em aplicativos e sites ou até mesmo no jornal local. Planejar a remada considerando a maré no momento do retorno pode trazê-lo de volta em segurança.

Além disso, se organize para que a entrada e saída da água seja realizada à luz do dia. Caso ocorra algum incidente e você seja arrastado por uma corrente, distanciando-se da terra, sua referência de direção pode confundi-lo, tirando-o de um lugar seguro e levando-o para uma zona de risco. Por isso, é importante tomar os devidos cuidados e planejar a remada de maneira segura. Mesmo portando os equipamentos de segurança, sempre desenhe um plano de navegação com previsão de retorno, e comunique as pessoas de sua confiança – numa situação de busca essa informação é de grande valia.

Não se esqueça: quando se está remando dentro da área de arrebentação você está seguro pelas normas de navegação da Marinha do Brasil e, normalmente, monitorado pelo grupo de salva-vidas. No entanto, quando se está em área de navegação, você está sob normas pensadas para embarcações e, assim como no trânsito terrestre, existem maus motoristas. No mar, existem navegadores irresponsáveis, então não se pode contar com a possibilidade do desvio, já que algumas embarcações possuem piloto automático e nem sempre o condutor está vendo tudo à sua frente.

Outro ponto importante são os ventos, que mudam de direção assim como mudam de intensidade. Eles não são contínuos e sofrem interferência da geografia, ou seja, onde parecem calmos e seguros, podem se transformar num grande pesadelo em questão de minutos. Cada um conhece seus próprios limites e é muito importante saber sua capacidade de deslocamento sob todas as condições, remando com ondas, com vento e com corrente, pois esse conhecimento pode garantir sua segurança quando precisar decidir se enfrentará as águas para votar ao seu ponto de origem ou se é mais seguro parar em outro local para solicitar ajuda.

 

verão mar segurança Machion

 

Nesses últimos anos, o desejo de estar na água numa romântica lua cheia se tornou possível para muitas pessoas. No início, muitos se aventuraram sem qualquer recurso e atualmente com o uso de leds, muitos estão saindo para remadas noturnas sozinhos ou em grupos. Ao contrário do que muitos pensam, a luz na parte inferior da prancha não possibilita visualização de maior alcance e não oferece qualquer garantia de que uma embarcação o identifique evitando uma colisão, portanto, todos os procedimentos de segurança nessas condições devem ser redobrados.

Outro assunto recorrente é a navegação em áreas de atracação de navios: nas redes sociais, milhares de selfies são publicadas próximo de embarcações que possuem quase 1 milhão de vezes o peso de um remador. Não é possível imaginar o risco a que se está exposto nessa situação, portanto mantenha-se longe de qualquer navio.

Para os praticantes mais experientes e que buscam desafios de longa distância, com o SPOT Gen3, é possível rastrear sua posição com intervalos programados, criar uma rede de contatos de Email e SMS para receber sumas mensagens de Ajuda ou mesmo o Ok com sua localização,  acompanhamento em tempo real por app ou link criado através do próprio site, e no caso de uma necessidade maior, realizar seu pedido de S.O.S. É importante lembrar que o equipamento deve ser posicionado com o leitor satelital, ou seja, sua parte frontal para cima, para que consiga emitir e receber o sinal, garantindo assim seu pleno funcionamento e sua segurança.


DEIXE UM COMENTÁRIO

Entrevista | Expedição Montanhas Virgens nos Andes

A vida pelos esportes