niterói rio de janeiro trilha aventura travessia tupinambá

Vista do Mirante da Pedra Quebrada. FOTO: Luís Felipe Sá.

Quem mora no estado do Rio de Janeiro, seja na cidade maravilhosa, em Niterói, ou em outro município da região metropolitana, como Duque de Caxias ou Belford Roxo, sabe que o Rio é um expoente em termos de trilhas de fácil acesso, baixo nível de dificuldade e com belas vistas. Na zona sul da cidade do Rio há algumas das trilhas mais frequentadas no Brasil, como a Pedra da Gávea, Morro Dois Irmãos ou o Corcovado, pros mais experientes. A região serrana também apresenta uma forte concentração de montanhas, trilhas, locais pra se divertir na natureza e esquecer um pouco que a agitação do Rio é logo ali. É o caso do Dedo de Deus, Parque Nacional da Serra dos Órgãos e outros picos. Recentemente, o estado ganhou mais um atrativo: foi inaugurada a trilha mais longa da cidade de Niterói, e é uma espécie de tesouro escondido!

trilha aventura rio de janeiro niterói travessia tupinambá

Trecho da Travessia Tupinambá, no início do Mirante da Tapera. FOTO: Luís Felipe Sá

  A Travessia Tupinambá, que liga o Parque da Cidade, no bairro de São Francisco, à Praia de Piratininga, tem aproximadamente 6,5km de trilha, podendo chegar a 8km, considerando as caminhadas urbanas até o início e após o término da travessia, e tem um desnível de aproximadamente 500m. O ponto mais alto fica a 266m de altitude, no Mirante da Pedra Quebrada, com vista para a região oceânica de Niterói. Porém, a vista mais bonita é do Mirante da Tapera, que do alto de seus 240m revela um visual incrível das montanhas do Rio de um ângulo único!

rio de janeiro niterói piratininga trilha aventura travessia tupinambá cidade maravilhosa

Ângulo único da cidade do Rio de Janeiro, visto do Mirante da Tapera. FOTO: Luís Felipe Sá.

A duração total da aventura é de no máximo 3 horas. No caminho Parque da Cidade – Piratininga, a trilha começa do alto e tem mais descida, é um pouco mais fácil e rápida. Esse trajeto é ideal pra começar cedo e chegar na praia, que fica a menos de 20 min de caminhada, após o fim da trilha. No caminho oposto, começando por Piratininga, o início é quase no nível do mar, ou seja, nesse trajeto se enfrenta todas as subidas e descidas. Esse caminho é indicado pra se fazer à tarde e curtir um deslumbrante pôr do sol no Parque da Cidade.

Dá uma olhada no Time Lapse que o niteroiense Luís Felipe fez da chegada no Parque da Cidade e do pôr do sol visto do local:

 

Direções pra quem quer fazer a Trilha:

 

Partindo do Parque da Cidade: É necessário primeiro chegar no bairro de São Francisco. Saindo do Rio, há alguns ônibus da empresa 1001 que chegam na Praia de São Francisco. Saindo de Niterói, pode-se chegar até a pé. A subida do Parque da cidade se inicia na rua Nossa Senhora de Lourdes. É uma grande rampa com a subida completa de 260m. Quem vai de carro pode subir de carro e deixar o carro estacionado lá em cima. Chegando lá em cima, basta ver a pista de voo livre apontada para a praia e o Rio, e a trilha fica na descida à esquerda. É bem sinalizada com as setas amarelas do PARNIT.

Partindo de Piratininga: A trilha começa da rua mesmo. Especificamente, da Rua dos Corais. No início não tem nenhuma sinalização de que é o início da trilha. Mas é fácil ver na esquina, entre duas casas, o início da subida. Para isso, basta chegar ao bairro de Piratininga, na Região Oceânica. Vindo do Rio, primeiro chega-se ao centro de Niterói, de ônibus ou barcas. Depois, basta pegar o ônibus 39 no terminal rodoviário, até a Avenida dos Fortes, em Piratininga. A dica é pedir ao motorista pra descer na pontezinha da lagoa de Piratininga (vendo no mapa do wikiloc fica mais fácil)

 Mapa do Wikiloc pra todo mundo se localizar, feito pela Bianca Reigoto: https://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=17589145

FOTOS: Luís Felipe Sá.

Compartilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *