Monte Roraima: Karina Oliani em trekking solidário

Foram 11 dias no total, 9 entre subida e descida da montanha. Uma expedição ao Monte Roraima: uma das montanhas mais lindas e cobiçadas do Brasil (5% de sua área pertence ao Brasil, 10% a Guiana e 85% é da Venezuela) que na verdade tinha um objetivo muito maior em mente, arrecadar verba para poder atender e ajudar o povo do sertão do Piauí.

Nossa expedição começou em Boa Vista, onde nossa equipe do Instituto Dharma encontrou o Maximo Kausch, do Gente de Montanha. De lá seguimos de carro para a pequena cidade de Santa Elena de Uairén que fica a 15km da fronteira com o Brasil.

No dia seguinte partimos de 4×4 de Santa Elena até a comunidade indígena Paraitepuy, de apenas 700 habitantes e o ponto final para veículos. Deste ponto em diante, entraríamos caminhando no Parque Nacional de Canaima e nossos dias seriam tomados por caminhadas longas e com cenários incríveis. Ao nosso redor, selva amazônica, arco-íris, rios cruzando vales – a sensação é de estar no Jurassic Park há muitos séculos atrás.

Karina Oliani Monte Roraima SPOT Blog

Nosso líder da expedição recordista mundial de ascensão em montanhas acima de 6.000 metros, Maximo Kausch, que também fundou o Gente de Montanha animava as pessoas que começavam a cansar e ficavam pra trás! Por trás da barba e da aparência rústica há uma pessoa muito gentil, justa e solidaria.

Inclusive, a iniciativa pra essa parceria do bem entre o instituto Dharma e o Gente de Montanha partiu dele. E nesses 2 anos já ajudou e beneficiou milhares de pessoas. Agora, estamos aqui e mais uma vez reunidos com o mesmo propósito: O de lutar por um mundo mais igual, mais justo, melhor.

Karina Oliani Monte Roraima SPOT Blog

Foram 2 dias para nos aproximarmos do acampamento base e mais 1 dia subindo (e subindo muito)! Uma das peculiaridades do Roraima, que o torna tão distinto de outros picos é o fato de ser um Tepui — seu cume tem cerca de 18 km de extensão. Esse lugar tem dois bilhões de anos e no topo do Roraima existe um mundo a parte. Cheio de lendas e histórias, o Roraima, a maior montanha plana do mundo, é mesmo um mundo enigmático e inóspito.

Uma das maravilhas desse “cume” que quero destacar é um lugar completamente mágico, conhecido por Vale dos Cristais, que possui pequenos Cristais pelo chão, com água correndo sobre eles e brilham demais cada vez que o sol os toca. O El Fozo, um lago no meio de um buraco largo e profundo. Os indígenas consideram esse lugar sagrado e a energia daqui é realmente especial.

Karina Oliani Monte Roraima SPOT Blog

O ponto triplo, local onde Venezuela, Brasil e Guiana se encontram e vemos um marco, uma pirâmide que tem em cada face, o nome do país que esta à sua frente. Eu queria, de alguma maneira alavancar a onipresença e acabei com essa foto hilária na tríplice fronteira.

Acampamos com todo o grupo em 3 acampamentos diferentes. O Coati, foi um deles, um lugar entre duas pedras enormes no qual, uma lagoa rodeada de plantas variadas aliados ao silencio da natureza, transformam o local em um pequeno paraíso e é repleto de historias e lendas sobre seus encantos.

Foi um enorme prazer ter voltado, 5 anos depois, ao monte Roraima. Mas minha maior alegria veio do que alcançamos com tudo isso. O mundo pode ser um lugar melhor e mais justo, mas depende do ato de cada um, precisamos lutar por isso. Há diversas maneiras de se fazer o bem. Esse trekking solidário foi uma experiência incrível onde exploramos lugares maravilhosos, viajamos, fizemos novos amigos e ainda por cima, ajudamos pessoas que precisam.

Karina Oliani Monte Roraima SPOT Blog

E é claro que esse foi só mais um trekking solidário. Em agosto estaremos de novo com o Gente de Montanha no Kilimanjaro, na Tanzânia. E quem vem com a gente? Maiores informações aqui.

Siga o Instituto Dharma nas midias sociais:

Facebook: InstitutoDharma.org
Instagram: dharmaproject.com.br

Compartilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *