O dia amanheceu ensolarado e a beleza do Salar de Uyuni (Bolívia) despertava a falsa sensação que nada poderia dar errado. Atravessei o deserto de sal com minha moto até encontrar o vilarejo de Coquesa. Segui por uma estrada de pedras até alcançar a base do Vulcão Tunupa.

A grande atração deste lugar é uma espécie de tumba, construída em uma pequena caverna, conhecida como “chullpa”. Entrei por uma pequena fenda e logo me deparei com as famosas “Múmias de Coquesa”! Passei algum tempo ali dentro, fotografando as ossadas e sentindo as estranhas vibrações do ambiente.

Gustavo Ricchini Sexta-feira 13

Mas o que me chamou a atenção foram as oferendas deixadas pelos visitantes que haviam passado por ali. Folhas de coca e moedas dos mais diversos países. Deveria ter feito o mesmo, mas deixei a tumba sem fazer nenhuma doação.

As múmias parecem não conhecer o perdão! Alguns minutos depois, num piscar de olhos, uma pedra solta jogou sem dó a moto e o “pão-duro” no chão!

Os mais céticos dirão que foi obra do acaso, mas eu não tenho dúvidas que foi maldição!

Compartilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *