Ilha Grande: Guia Prático do Trekking de 7 dias

ilha grande praia mata atlântica

Ilha Grande é a maior ilha que compõe a baía de Angra dos Reis. Com quase 200 km² de área, o lugar já é uma aventura por si só. Foi avistada pela primeira vez em 1502. O nome da ilha veio de uma expressão que os índios Tamoios utilizavam para denominar a região, “Ipaum Guaçu”, que significa Ilha Grande.

Quem visita Ilha Grande fica encantado com a sua natureza preservada, suas praias com águas cristalinas e a abundância de mata atlântica. E quem gosta de uma aventura não pode deixar de aproveitar o cenário perfeito que as características da ilha montam.

Na região, há diversas opções de trekking, do nível moderado ao avançado. Todas possuem uma boa sinalização e uma boa manutenção. Algumas cruzam riachos e rios, outras passam por montanhas, mata… opção é o que não falta.

Confira a ficha técnica da Nattrip sobre o trekking da volta à Ilha Grande, que dura 7 dias e passa por 16 trilhas!

trekking ilha grande praia

Tipo de Atividade: Caminhada de longo curso onde o início e o fim são no mesmo lugar;
Localização: Ilha Grande, Angra dos Reis – RJ;
Unidade de Conservação: Parque Estadual da Ilha Grande;
Distância: Até 70 km;
Duração: 7 dias;
Nível de Dificuldade: Difícil;
Esforço: Pesada;
Elevação e Desnível máx: 342 m (Dia 5: Praia de Provetá x Aventureiro);
Elevação mín: Nível do mar;
Temperatura: Na beira da praia (varia durante o ano entre 16º e 35º);
Flora: Mata Atlântica;
Sinal de Celular: Em alguns pontos durante o 1º, 2º e 3º dia (alguns campings e hospedagens possuem sinal de wi-fi);
Exposição: Os eventos de risco mais alto na Volta da Ilha Grande são os lances de passagem pelo Costão do Demo, em que a transposição pelo costão rochoso requer atenção e cuidado, e a área de cume do Papagaio, que não possui proteção ou contenção apresentando bordas expostas;
Insolação: De 66% até 100% do caminho com exposição ao sol;

Trilhas da Ilha Grande:

Trilha T01 (Circuito na Vila do Abraão);
Trilha T02 (Aqueduto – Saco do Céu);
Trilha T03 (Saco do Céu – Freguesia de Santana);
Trilha T04 (Freguesia de Santana – Bananal);
Trilha T05 (Enseada do Bananal – Sítio Forte);
Trilha T06 (Sítio Forte – Praia Grande de Araçatiba);
Trilha T07 (Araçatiba – Gruta de Acaiá);
Trilha T06 (Praia Grande de Araçatiba – Provetá);
Trilha T09 (Provetá – Praia do Aventureiro);
Trilha T10 (Abraão – Mangues – Pouso);
Trilha T11 (Praia do Pouso – Lopes Mendes);
Trilha T12 (Pouso – Farol dos Castelhanos);
Trilha T13 (Abraão – Pico do Papagaio);
Trilha T14 (Abraão – Vila de Dois Rios);
Trilha T15 (Dois Rios – Praia do Caxadaço);
Trilha T16 (Dois Rios – Praia da Parnaioca);

ilha grande mapa rio de janeiro brasil

Itinerário:

Dia 1: Vila do Abraão x Cachoeira da Feiticeira x Saco do Céu e Enseada das Estrelas

Distância: 9 km | ≅ 4 a 5 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento, casa de caiçaras, hostels ou pousadas.

Após a chegada na bela Vila do Abraão, inicie a caminhada em direção ao Aqueduto (T01), sentido Enseada das estrelas e Saco do Céu (T02). Durante o caminho, será possível visitar um dos principais cartões postais da Ilha Grande, a Cachoeira da Feiticeira. Após um refrescante banho de cachoeira, siga em direção ao Saco do Céu, um santuário ecológico rico em beleza e biodiversidade. No Saco do Céu o mar é calmo como um lago, com belíssimas noites de céu estrelado onde é possível ver o reflexo das estrelas no mar, o que originou seu nome ‘Balé das Estrelas’.

Dia 2: Saco do Céu x Praia do Bananal

Distância: 9 km | ≅ 4 a 5 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento, casa de caiçaras ou pousadas.

Partindo da vila do Saco do céu caminhe em direção a praia de Japariz (T03), praia famosa por receber as excursões em escunas para um delicioso almoço típico caiçara. Após a praia de Japariz, caminhe em direção a Praia de Freguesia de Santana e sua histórica e centenária igreja. Siga a caminhada em direção a praia do Bananal Pequeno e logo em seguida o destino final, Bananal (T04).

trekking praia spot
Guia da Nattrip em ação de limpeza nas trilhas.

Dia 3: Praia do Bananal x Lagoa Verde x Praia Grande de Araçatiba

Distância: 13 km | ≅ 5 a 7 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento, casa de caiçaras, hostels ou pousadas.

Neste dia você irá passar pela praia de Matariz, Passa-Terra, Maguariqueçaba, Sítio Forte (T05), Tapera, Ubatubinha, praia da Longa e a Praia Grande de Araçatiba (T06). Próximo a Vila de Araçatiba pegamos a trilha para a belíssima Lagoa Verde. Este dia é um dos mais bonitos da expedição pois contorna uma belíssimo trecho do litoral da Ilha Grande. Este é o último dia que você irá caminhar pelo lado de dentro da Ilha (de frente para o continente). Por isso o sinal de celular é constante em alguns momentos.

Dia 4: Praia Grande de Araçatiba x Praia do Aventureiro

Distância: 09 km | ≅ 6 a 8 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento e casa de caiçaras.

Este dia é o dia mais exigente da expedição Volta da Ilha Grande, saia de Araçatiba e vá em direção a Vila de Provetá (T06), local que está localizada uma comunidade evangélica que vive em harmonia com a natureza. Aproveite para se reabastecer com comida e mantimentos pois Provetá possui padaria e minimercado. Após parada para recompor as energia em Provetá siga em direção a Praia do Aventureiro (T09), tome fôlego pois chegou o momento de encarar a maior subida de toda expedição. São 342m de desnível até o topo do morro que divide Provetá de Aventureiro. Após uma parada estratégica para descanso desça a trilha em direção a uma das mais belas praias do Brasil, a praia do Aventureiro, famosa pelo seu coqueiro torto.

trekking praia do aventureiro

Dia 5: Praia do Aventureiro x Praia de Parnaioca

Distância: 08 km | ≅ 5 a 6 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento e casa de caiçaras.

Após atravessar todo o costão do Demo, percorra o trecho de praias paradisíacas entre a Praia do Sul e a Praia do Leste, local que conserva a maior reserva biológica da Ilha Grande, a Reserva Biológica da Praia do Sul. Uma área extremamente protegida, que conserva um bioma inóspito e inalterado pela ação do homem. A Praia do Sul e do Leste formam as maiores extensões de areia branca da Ilha.

Para percorrer os quilômetros de praia deserta, os participantes devem estar devidamente autorizados pelo INEA, portando o termo de autorização para uma eventual fiscalização, o INEA atua em parceria com os visitantes solicitando que ao atravessar seja feito um coleta de lixo das praias, deixando nossa contribuição pela conservação da Ilha Grande. Caso não seja possível conseguir a autorização, esse trajeto pode ser feito de barco, contratando um barco no Aventureiro.

Contorne o manguezal que tem entre em as praias e siga até o final da praia do leste. Cerca de uns 50m antes das pedras você verá uma trilha a esquerda. Fique de olho nas pegadas da areia. Esta trilha irá te levar uma das mais belas praias da Ilha Grande, a praia de Parnaioca, que possui um rio com pequenas quedas que desaguam no mar.

Dia 6: Praia de Parnaioca x Vila do Abraão

Distância: 17 km | ≅ 6 a 8 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento, hostels ou pousadas.

Percorra toda a vila da Parnaioca até o último camping, siga pela trilha (T16) até praia de Dois Rios. Não deixe de visitar a belíssima praia de Dois Rios e as ruínas do antigo presídio de segurança máxima da Vila de Dois Rios, atualmente administrado pela UERJ, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, formando um pólo de estudos ambientais.

Neste dia é possível fazer um bate e volta até a praia do Caxadaço, deixando a mochila com o responsável pelo bar que fica em frente ao presídio.

Da vila de Dois Rios siga pela estrada de terra até a Vila do Abraão (T14). Escolha um camping, hostel ou pousada que seja adequado ao seu padrão de conforto para um ótimo descanso, pois o próximo dia será uma trilha íngreme e difícil.

Dia 7: Pico do Papagaio

Distância: 11 km | ≅ 5 a 8 horas de caminhada

Pernoite: Acampamento, casa de caiçaras, hostels ou pousadas.

A ascensão ao Pico do Papagaio (T13) da Ilha Grande é uma atividade para os aventureiros que queiram conhecer um dos mais belos visuais da Ilha Grande. Com seus 982 m de altitude o Pico do Papagaio tem vista panorâmica para toda a Ilha Grande, Angra dos Reis e até para o Rio de Janeiro, em dias de céu azul é possível ver a Pedra da Gávea. A trilha é considerada difícil por conta do desnível. Em média os grupos levam 3h30 até o cume.
Uma dica é subir o Pico do Papagaio bem cedo e aproveitar o fim do dia na praia de Lopes Mendes.

ilha grande montanha escalada

Dias opcionais possíveis de adicionar na expedição:

Vila do Abraão x Praia de Lopes Mendes x Vila do Abraão

Trilha T10 (Abraão – Mangues – Pouso)

Trilha T11 (Praia do Pouso – Lopes Mendes)

Praia Grande de Araçatiba x Gruta do Acaiá x Praia Grande de Araçatiba

Trilha T07 (Araçatiba – Gruta de Acaiá)

Importante saber: Existe a possibilidade de realizar a Volta Ilha Grande em menos ou mais dias. Este roteiro de 7 dias foi elaborado num formato que possa ser aproveitado por pessoas que queiram pernoitar em barracas, hostels ou pousadas.

Existem algumas trilhas na Ilha Grande que não são oficiais e não recomendadas pelo Parque Estadual da Ilha Grande. Devido a grande distância e dificuldade de orientação os visitantes despreparados que realizam estes trajetos acabam pernoitando irregularmente nas praias, cometendo infrações graves e passíveis a multa.

Contrate um Guia para a Volta da Ilha Grande:

Devido às peculiaridades da travessia da Volta da Ilha Grande recomendamos a contratação de um guia ou agência de turismo de aventura especializada.
A Nattrip possui saídas regulares para a Volta da Ilha Grande com toda logística incluída: Guia, Transporte, Alimentação e Equipamentos, confira:

Dicas para a Volta da Ilha Grande:

ilha grande animais macaco

– Na Ilha Grande não existem bancos ou caixas eletrônicos automáticos, além disso, alguns estabelecimentos comerciais não aceitam cartões de crédito/débito;

– Em média um casal pode gastar desde R$ 30,00 até R$ 80,00 por dia com refeição;

– Como todo local de natureza existe mosquito e outros insetos, NÃO TEM mosquito “BORRACHUDO”;

– Não alimente os cachorros da Ilha. Alguns costumam seguir os caminhantes e como não conseguem voltar acabam ficando longos períodos perdidos pela Ilha Grande.

– A barca parte de Mangaratiba e Angra dos Reis todos os dias e não vende antecipado. Nos grandes feriados, é comum a maior oferta de traslado por embarcações particulares para todas as localidades da Ilha. A CCR Barcas algumas vezes coloca horários adicionais;

– A Expedição de Volta da Ilha Grande pode ser feita em sentido horário e anti-horário;

– Evite peso desnecessário e monte a mochila de forma inteligente. Leve tudo dentro da mochila, embale os itens em sacos plásticos para protegê-los da uma possível chuva durante a expedição;

– Leve agasalho suficiente e nunca esqueça o anoraque ou uma boa capa de chuva, mesmo com previsão tempo bom. Visto que mesmo sendo uma expedição de praia à noite a temperatura pode ficar baixa;

– Durante a caminhada observe o caminho com atenção, até a Praia de Provetá evite sair do caminho dos frios de alta tensão, eles percorrem boa parte da trilha;

– Existem descidas e subidas íngremes, logo é importante que os calçados sejam adequados tanto para o terreno quanto para o conforto do pé;

– Não abra novas clareiras nem faça fogueiras. Os únicos locais permitidos para acampamento são os campings legalizados. Não é permitido acampar na areia das praias;

– Para aqueles que querem ter um maior conforto é possível dar a volta na Ilha Grande realizando deliciosas refeições caiçaras em todas as praias de pernoite;

– Redobre a atenção e os cuidados em caso de chuva;

– Muitas pessoas vão para a Ilha Grande buscando paz e silêncio. Respeite essa opção. Não faça barulho, principalmente à noite nos locais de acampamento;

– Leve todo o seu lixo de volta;

– Os funcionários do parque poderão solicitar a abertura das cargueiras. Não estranhe caso isso aconteça;

– Durante todo o ano é possível realizar a expedição de Volta da Ilha Grande. A melhor época do ano para fazer é no inverno: O verão é a época que a ilha grande fica mais cheia e os valores de hospedagem e almoço aumentam;

– Utilize um rastreador pessoal via satélite;
O SPOT Gen3 é um rastreador via satélite que tem a função básica de dizer para o mundo onde você está, por isso é muito utilizado em atividades outdoor como trekkings, corridas de aventura e expedições em lugares inóspitos.

Compartilhar no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *